Horários de abertura da Bolsa de Nova-Iorque

Quando se decide especular nos mercados financeiros por conta própria, ou seja, utilizando os CFD das plataformas de trading Forex, é indispensável conhecer os ativos sobre os quais se investee, mais ainda, os horários de abertura desses mercados. É o que lhe propomos neste artigo com os horários da Bolsa de Valores de Nova-Iorque que é, hoje, uma das importantes praças financeiras do mundo.  

Negocie na Bolsa de Nova-Iorque!
Horários de abertura da Bolsa de Nova-Iorque
Os CFDs são instrumentos complexos e comportam um nível de risco elevado de perder dinheiro rapidamente devido à alavancagem. 76% das contas de clientes particulares perdem dinheiro, ao transacionar CFDs com este provedor. Deve ponderar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o risco elevado de perder o seu dinheiro.

Classificação: 3.74 39 votos

 

Quais são os horários da Bolsa de Valores de Nova-Iorque?

A New-York Stock Exchange, ou NYSE, apresenta diariamente os seguintes horários:

  • Abertura: 9:30;
  • Encerramento: 16:00.

Mas, cuidado! Trata-se aqui dos horários americanos. Para convertê-los para o Brasil, é preciso levar em consideração a diferença de fuso horário e, também, os respectivos horários de inverno e verão.

 

Por que conhecer esses horários?

Os horários de abertura da Bolsa de Nova-Iorque são muito importantes, pois eles permitem acompanhar ao vivo as cotações dos ativos listados naquela praça, ou seja, a maior parte das ações americanas como Google e Facebook, por exemplo. Ao negociar durante esses horários, você terá maiores possibilidades de lucro.

 

Lembrete acerca da Bolsa de Nova-Iorque:

Antes de se investir na especulação on‑line na Bolsa de Nova‑Iorque, seguem algumas informações que, sem falta, você deve conhecer acerca dessa praça financeira incontornável das Bolsas internacionais.

A Bolsa de Valores de Nova‑Iorque é chamada NYSE, ou New‑York Stock Exchange. Trata‑se, na realidade, da principal plataforma de operações financeiras em Bolsas de Nova‑Iorque, mas também a maior praça financeira do mundo. A Bolsa de Nova‑Iorque é frequentemente chamada “Wall Street” pelos investidores e negociadores.

Uma das particularidades da Bolsa de Nova‑Iorque é que nem todas as operações são feitas de forma eletrônica, já que alguns títulos financeiros ainda são trocados por voz.

Antes dos anos 1990, era o Nasdaq que contabilizava os maiores volumes de ações nos Estados‑Unidos e no mundo, mas, desde então, o NYSE tomou a dianteira com uma capitalização financeira total que abrange todas as empresas cotadas nesse mercado que representa o triplo do Nasdaq.

É o NYSE Euronext (New York Stock Exchange Euronext) que possui a Bolsa de Valores de Nova‑Iorque. Esse grupo foi criado pela fusão entre a Euronext e a Archipelago Holdings que funcionava de maneira totalmente eletrônica.

A Bolsa de Nova‑Iorque é localizada no 11 Wall Street, mas é importante notar que a sede do NYSE fica, na realidade, no 18 Broad Street, no bairro financeiro localizado ao sul de Manhattan.

 

Capitalização e índices financeiros da Bolsa de Nova‑Iorque:

A Bolsa de Valores de Nova‑Iorque é a mais importante do mundo, haja vista que ali estão cotadas as ações de cerca de 3000 empresas, com uma capitalização financeira total que ultrapassa os 25.000 bilhões de dólares.

Obviamente, a Bolsa de Nova‑Iorque é também associada a diversos índices financeiros como: 

  • O DJIA, ou Dow Jones Industrial Average, comumente chamado de Dow Jones ou ainda Dow. Ele é composto de 27 a 30 valores mobiliários cotados no NYSE. Esse índice é o mais antigo da Bolsa de Nova‑Iorque e do mundo. Ele pertence ao Dow Jones Indexes, uma empresa principalmente gerenciada pelo CME Group.
  • O S&P 500 e o SP 100, baseado nas 500 grandes empresas cotadas nas bolsas americanas que é gerenciado pela Standard & Poor’s, uma agência de notação financeira.

 

Como são cotados os índices financeiros ligados à Bolsa de Valores de Nova-Iorque?

Acabamos de ver quais são os dois principais índices da Bolsa de Nova-Iorque. Mas é importante notar que esses dois índices apresentam diferenças, haja vista que eles não são cotados da mesma maneira e que a classificação das empresas que o compõem varia significativamente de acordo com o método utilizado.

O índice considerado o índice principal da Bolsa de Nova-Iorque é evidentemente o Dow Jones Industrial Average, também chamado DJ30. Seu nome se deve ao fato de reunir as 30 maiores empresas dos Estados-Unidos. Nele, encontram-se títulos como, Microsoft, Coca-Cola ou Disney. Naquele índice, as empresas são classificadas de acordo com o valor de sua ação na Bolsa, ao contrário de outros índices que utilizam a capitalização financeira para realizar tal classificação.

O segundo principal índice da Bolsa de Nova-Iorque é o S&P 500. A sigla S&P significa Standard & Poor’s. Se este não for o primeiro índice da Bolsa nova-iorquina em termos de importância, ele é considerado como o mais representativo da economia americana e sua evolução. Com efeito, sua cotação é classificada em função das capitalizações financeiras das empresas, e não pelo valor de suas ações como o DJ. Como o nome sugere, o S&P 500 reúne as 500 empresas americanas com as maiores capitalizações financeiras. É a empresa Standard & Poor’s, que lhe deu o nome, que possui esse índice. Cabe lembrar aqui que essa empresa é também uma das principais agências de notação dos Estados-Unidos, assim como Moody’s e Fitch Ratings. É também essa mesma agência de notação que é encarregada de gerenciar esse índice financeiro.

 

Fusão entre a Bolsa de Nova-Iorque e a Euronext:

No âmbito da globalização da economia, a Bolsa de Nova-Iorque, ou seja, o NYSE, fusionou em 2007 com a Bolsa europeia Euronext que já reunia várias praças financeiras distintas, como Paris, Lisboa, Bruxelas ou Amsterdã, bem como o mercado a termo LIFFE de Londres.

Essa fusão entre as duas maiores praças financeiras da economia mundial permitiu simplificar as trocas financeiras entre os Estados-Unidos e a Europa, notadamente reduzindo o custo das transações.

Entretanto, nada muda na forma de você investir na cotação dos principais índices financeiros dessa praça financeira ou nas ações na Bolsa.

 

História e evolução da Bolsa de Nova-Iorque:

Para aprofundar seu conhecimento da Bolsa de Nova-Iorque, seguem abaixo alguma datas e dados históricos que você deve conhecer.

  • 1792: Este é o ano da criação do NYSE por 24 agentes que se reuniam então em Wall Street. Naquele momento, o NYSE somente contava com 5 títulos para alcançar, rapidamente, a marca de 380.000 ações em 1817;
  • 1817: Redige-se a Carta organizando da Bolsa de Nova-Iorque, e o NYSE passa a se chamar o New-York Stock & Exchange Board;
  • 1830: A primeira empresa ferroviária, a Mohawk and Hudson Railroad, entra na Bolsa de Nova-Iorque;
  • 1863: A Bolsa de Nova-Iorque torna-se oficialmente o NYSE;
  • 1884: É a criação do índice Dow Jones com a publicação, por Charles Dow, de uma lista de 11 ações das maiores empresas nacionais. Em 1896, o índice integra valores industriais e se torna o Dow Jones Industrial Average;
  • 1914: O NYSE sofre um encerramento provisório no início da Primeira Guerra mundial. Reabre, finalmente, em 28 de novembro do mesmo ano com a venda de títulos do Tesouro;
  • 1929: É o ano da famigerada Quinta-Feira Negra, o crash financeiro e o início da Grande Depressão, que permanece a maior crise econômica do século XX;
  • 1934: É o início das transações controladas pela SEC;
  • 1967: Um grupo anarquista liderado por Abbie Hoffman irrompe na Bolsa de Nova-Iorque e derrama notas falsas sobre o público, o que provocou um movimento intenso da multidão. Depois desse acontecimento, a segurança do prédio foi reforçada;
  • 1987: O índice financeiro Dow Jones sofre sua maior queda histórica com uma perda de 22,6% em 19 de outubro, o que será lembrado como a Segunda-Feira Negra;
  • 1997: Nova queda espetacular do Dow Jones que perde 554,26 pontos em um só dia requer um plano de urgência que visa interromper todas as transações. Evidentemente, esse evento fez muito barulho e provocou a implementação de nova regras visando evitar mais um crash com o fechamento automático da Bolsa quando seu índice cai 10%, 20% ou 30%. O prazo desse fechamento pode variar entre uma hora e um dia;
  • 2000: Um novo movimento de multidão incontrolado perturbou o funcionamento do NYSE após que o grupo Rage Against the Machine toque música nas portas do prédio a fim de rodar um dos seus clipes vídeo. O grupo não havia pedido autorização para tal filmagem e a força policial teve de intervir;
  • 2001: Seguidamente aos atentados do 11 de setembro o NYSE permaneceu fechado até o dia 17 de setembro;
  • 2005: O NYSE comunica seu desejo de comprar a empresa Archipelago Holdings. Ainda em 2005, essa fusão é validada pela diretoria da Bolsa de Nova-Iorque. Dessa forma, o NYSE perde seu status de entidade sem fins lucrativos para tornar-se sociedade anônima. Em 2006, portanto, ela se tornará o NYSE Group;
  • 2006: Início da fusão entre NYSE e Euronext que será validada em 2007 para forma o NYSE-Euronext;
  • 2013: O grupo NYSE-Euronext é comprado pelo grupo ICE que introduz a Euronext na Bolsa em 2014;
  • 2018: Pela primeira vez de sua história, uma mulher se torna presidente do NYSE, Stacey Cunningham.

Como negociar na Bolsa de Valores de Nova-Iorque?

Os CFD e as opções binárias permitem negociar ao vivo na Bolsa de Valores de Nova-Iorque,seja especulando sobre os grandes índices financeiros americanos, seja investindo em ações cotadas nessa praça financeira.

Negocie na Bolsa de Nova-Iorque!*
Os CFDs são instrumentos complexos e comportam um nível de risco elevado de perder dinheiro rapidamente devido à alavancagem. 76% das contas de clientes particulares perdem dinheiro, ao transacionar CFDs com este provedor. Deve ponderar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o risco elevado de perder o seu dinheiro.