Coronavírus: ações europeias em baixa

  •   27/01/2020 - 17h43
  •   Adeline HARMANT

Nesta primeira sessão da semana, a maioria dos mercados acionários europeus está perdendo pontos como resultado dos receios dos investidores e da aversão ao risco em favor de portos seguros e da epidemia de coronavírus na China.  

Comece a negociar on-line
76.4% das contas de clientes particulares perdem dinheiro, ao transacionar CFDs com este provedor. Deve ponderar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o risco elevado de perder o seu dinheiro.
Coronavírus: ações europeias em baixa

Os mercados financeiros europeus caíram drasticamente na segunda-feira:

Assim, o CAC 40 perdeu 1,36% para 5.940,26 pontos na abertura da sessão, enquanto o DAX 30 caiu 1,33% e o FTSE perdeu 1,49%. O Eurostoxx 50 baixou 1,15%.

Esta queda significativa é explicada pelo aumento do número da epidemia do coronavírus na China, que agora totaliza 81 mortes e onde o governo estendeu as férias de Ano Novo num esforço para conter a propagação da doença. Todas as autoridades sanitárias internacionais estão actualmente envolvidas numa corrida contra o tempo, após o aparecimento de vários casos fora do território chinês.

Deve-se lembrar que os mercados estavam principalmente no verde e em níveis elevados antes do surgimento do vírus e chegaram mesmo, para alguns índices, a registros reais.

 

Ações europeias a ter em conta nas próximas horas :

Quanto ao mercado acionário europeu, durante as primeiras negociações da semana, algumas ações sofreram mais do que outras devido à sua grande exposição ao mercado chinês. Entre eles estão valores no setor de luxo, como LVMH, que perdeu 2,95%, Hermès, que vendeu 2,19%, Kering, que perdeu 2,77%, e Air France no setor de transporte aéreo, que caiu 4,11%.

Deve-se notar também que o grupo Accor registrou a maior queda no CAC com uma perda de 3,93% e que o grupo Arcelormittal caiu em 3,7%.

Em termos gerais e se todos os sectores de actividade forem afectados por esta crise, os sectores mais afectados são os dos recursos básicos com uma queda de 3,14% e o sector dos transportes e lazer com uma perda de 2,95%.

 

Impacto da crise em outros mercados :

No mercado forex, a valorização do iene também está sendo sentida, já que a moeda desempenha seu papel como um porto seguro, com um ganho de 0,5% contra o dólar e atingindo um pico de duas semanas e meia. O dólar enfraqueceu em relação a um cabaz de moedas de referência, incluindo o euro, que subiu ligeiramente.

O recuo para portos seguros também está sendo usado para títulos do governo com os Tesouros de 10 anos, cujo rendimento caiu quase três pontos base. Na Europa, o Bund alemão de 10 anos perdeu 1,5 pontos de base, enquanto o OAT francês de 10 anos atingiu um mínimo de três meses no início da sessão.