Comprar e vender ações on-line

A utilização das ações financeiras, quer se trate de colher dividendos, quer se especule sobre suas cotações, é uma prática cada vez mais difundida e interessante. Obviamente, o risco de perda também existe, mas, de acordo com a sua maneira de negociar, ou seja, comprar e vender suas ações, esse risco tende a ser reduzido. Se você quer saber como comprar ou vender ações das grandes companhias listadas nas Bolsas de Valores diretamente on-line, seguem algumas explicações que vão interessá-lo.  

Comece a operar com ações!
Comprar e vender ações on-line
Os CFDs são instrumentos complexos e comportam um nível de risco elevado de perder dinheiro rapidamente devido à alavancagem. 65% das contas de clientes particulares perdem dinheiro, ao transacionar CFDs com este provedor. Deve ponderar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o risco elevado de perder o seu dinheiro.
Classificação: 4.00 20 votos

 

Comprar ações para se tornar acionista:

Boa parte dos investidores individuais e instituições financeiras que compram títulos no mercado financeiro têm o objetivo de se tornar acionistas. É a utilização mais simples das ações, e seu principal objetivo e, quando uma empresa emite ações, é possível adquiri-las diretamente on-line.

Entretanto, para comprar ações já listadas na Bolsa de Valores, é necessário utilizar os serviços de um intermediário que pode ser uma corretora on-line ou um banco on-line.

Contudo, é também possível comprar ações diretamente de um vendedor que, por sua vez, as terá comprado anteriormente e, da mesma forma, você poderá revendê-las.

 

Comprar e vender ações com os bancos on-line:

O sistema mais simples para comprar ou vender ações é passar pelo intermédio de produtos financeiros oferecidos pelos bancos, notadamente os bancos on-line. Devido ao funcionamento 100% on-line desses bancos, você pode enviar suas ordens de compra e venda de ações em toda simplicidade, sem se deslocar, diretamente por meio da Internet.

As vantagens desse sistema são numerosas, pois é seu banco que se encarregará de executar suas ordens, portanto comprar ou vender suas ações.

A única desvantagem é relativa às taxas que, nesse caso, podem ser superiores às que você pagaria se você mesmo executasse essa tarefa. Contudo, as taxas desses bancos geralmente não ultrapassam os 4%.

Uma das principais vantagens dos produtos financeiros de bancos é que suas compras ou vendas ficam supervisionadas por intermediários especializados do mercado de ações, e que você pode também se beneficiar de seus conselhos.

 

Comprar e vender ações com corretoras on-line:

Outro método consiste em apelar a uma corretora on-line. Seu funcionamento é praticamente o mesmo dos bancos on-line, mas você não se beneficia de um acompanhamento, nem dos conselhos de profissionais, já que você é quem decide das suas operações de compra ou venda. No entanto, os encargos também são menores.

Essas corretoras on‑line, também chamadas “brokers”, lhe permitem negociar por meio dos valores mobiliários como as ações. Basta para isso especular sobre a evolução das suas cotações. As ferramentas que permitem realizar essas operações são os CFDs.

Finalmente, existem vários métodos para comprar e vender ações na Internet. Antes de se decidir por uma ou outra dessas soluções, pense em avaliar cuidadosamente os montantes investidos, mas também seu nível de conhecimento em termos de mercado financeiro. Em função desses critérios, cada um desses métodos apresenta suas vantagens e desvantagens. Convém também entender o sistema de cotação das ações para poder especular sobre esse tipo de ativo.

 

Quando é pertinente comprar ações na Bolsa?

Comprar ações na Bolsa de Valores pode ser uma aplicação interessante, mas não se trata de comprar qualquer título a qualquer momento. Com efeito, a compra de ações na Bolsa é, antes de tudo, uma decisão estratégica. Mas então, quando comprar ações?

No âmbito das ações ordinárias de capital, e para se constituir uma carteira financeira, é preferível comprar ações de empresas cotadas há muito tempo, a fim de conhecer de antemão as potencialidades de cada título em termos de dividendos no longo prazo. Você pode, também, escolher comprar ações de empresas inovadoras, que emitem seus títulos pela primeira vez, a fim de fazer parte do seu sucesso, mas é mais arriscado.

No que se refere ao trading on-line por meio dos CFD, a compra de ações é, antes de tudo, uma questão de timing. Com efeito, a partir de uma plataforma de trading, você terá acesso a inúmeros títulos financeiros internacionais. No entanto, você só deve comprar um título se você pensar que sua cotação vai subir com o tempo, num prazo mais ou menos próximo. Desta maneira, você obterá um lucro ao revender suas ações mais caro do que as comprou.

Assim sendo, recomendamos comprar ações na Bolsa de acordo com as seguintes condições:

  • A ação está inscrita numa tendência altista forte e duradoura;
  • Um evento importante influenciou ou vai influenciar a cotação da ação para a alta;
  • Os indicadores técnicos anunciam uma continuidade de tendência altista ou a reversão altista de uma tendência negativa;
  • O setor de atividade em que se insere a empresa está com forte crescimento.

 

Quando é pertinente vender ações na Bolsa?

Interessemo-nos aos casos de venda de ações na Bolsa de Valores. Uma venda pode ser realizada no intuito de recuperar um capital para reinvestir, ou simplesmente para embolsar os lucros após a valorização de um determinado título.

Com efeito, se você possui ações na sua carteira financeira cujo dividendos não são mais interessantes, é pertinente desfazer-se das mesmas a fim de comprar outras ações, mais rentáveis. Você pode também revender suas ações para obter um lucro, porque suas ações tiveram forte valorização desde que as adquiriu.

No que concerne às ações que você negocia a partir de uma plataforma de trading on-line, as coisas são um pouco mais complexas. Com efeito, você pode, claro, revender as ações que comprou, mas também vender diretamente um título sem nunca o ter comprado. Esse método consiste em investir sobre a queda da cotação dessa ação.

Os CFD permitem, de fato, investir na compra como na venda de ações em Bolsa, de forma a aproveitar cada oportunidade, mesmo quando o mercado está em queda. Assim sendo, você venderá uma ação quando:

  • Sua cotação está numa tendência baixista forte e duradoura;
  • Um evento que acabou de ocorrer ou vai ocorrer tem fortes possibilidades de provocar uma queda da cotação desse ativo;
  • Um ou vários indicadores técnicos anunciam uma forte queda ou uma reversão baixista da ação;
  • O setor de atividade em que se insere a ação em questão sofre uma crise econômica importante.

 

Quanto tempo conservar suas ações numa estratégia de curto prazo?

Se você negocia em curto ou muito curto prazo, você não conservará suas ações por muito tempo. Uma estratégia de Day Trading, por exemplo, exige que você venda seus lotes até o fim da sessão. Nesse caso específico, é pertinente utilizar uma alavancagem ou apostar uma grande parte do seu capital a fim de conseguir lucros confortáveis em apenas algumas horas. Não se arrisque com uma meta muito alta para não correr o risco de não alcançá-la a tempo e sofrer uma correção baixista antes de deixar a plataforma na qual você negocia.

Se você negocia num prazo de alguns dias, você conservará suas ações apenas o tempo de alcançar um objetivo realístico de, no máximo, somente alguns pontos de aumento. Pense em colocar uma ordem ‘stop’ no devido lugar para que sua posição seja encerrada a tempo.

 

Quanto tempo conservar suas ações numa estratégia de longo prazo?

Para as estratégias de maior prazo, é necessário levar em conta as possibilidades de reversões baixistas da cotação de suas ações. Tais micromovimentos não devem forçar ao encerramento de suas posições antes do alcance do seu objetivo maior.

Com efeito, você deve utilizar ao mesmo tempo as ordens ‘stop’ e ‘limit’, este último sendo colocado suficientemente distante de sua cotação de abertura para que sua posição permaneça aberta em caso de correção temporária. Pense também em dispor, na sua conta de trading, do capital suficiente para cobrir esse tipo de queda momentânea.

 

Quando deve-se vender suas ações?

Para além do alcance do objetivo que você terá almejado, existem casos específicos que devem levá-lo(a) a vender suas ações sem demora.

Por exemplo, quando a cotação da ação que você segue ultrapassa um limiar crítico, indicando uma forte probabilidade de queda, é preferível não esperar para encerrar sua posição, a fim de não arriscar perder mais dinheiro. Tais níveis podem ser determinados pelos níveis de suporte técnico observados nos gráficos.

Da mesma forma, se você segue a atualidade econômica de uma empresa da qual você negocia a ação, determinadas informações podem alavancar um risco e, às vezes, é preferível vender suas ações antes que sejam publicadas.

 

Quanto custa a compra ou a venda de ações?

Para responder essa pergunta, é mais uma vez essencial definir a estratégia que você vai adotar para comprar ou vender suas ações.

Se você possui uma carteira financeira por meio de um produto de aplicação financeira, cada investimento, seja na compra, seja na venda, será afetado de determinados custos chamados “custos de corretagem”. Tais custos podem tomar diversas formas e possuir valores diferentes em função do tipo de títulos (mercado português, europeu ou internacional), do montante da transação e, claro, do seu intermediário. Podem apresentar, portanto, um custo fixo ou um percentual do montante da transação. Por esse motivo, é muito importante escolher cuidadosamente sua corretora e sua proposta financeira, tendo o cuidado de consultar previamente o detalhamento dos custos aplicados às ordens financeiras.

No que se refere ao trading on-line, as coisas são mais simples e os custos são geralmente menores. Na verdade, não existem custos de corretagem específicos para a compra ou a venda de ações a partir de uma plataforma de trading com os CFD. Evidentemente, a corretora se remunera, mas de forma distinta e mais transparente. Para tanto, ela aplica o que é chamado um ‘spread’.

Um spread corresponde a uma leve diferença entre a cotação real de um ativo e sua cotação de compra ou de venda. Assim sendo, na compra de ações, o preço de compra será ligeiramente superior ao valor real do ativo em questão, e quando da venda, o preço de venda será ligeiramente menor que o valor real do ativo.

Aí também, tais spreads podem variar em função do broker e, conforme o tipo de ação que deseja comprar ou vender, é interessante comparar os diversos spreads praticados antes de abrir sua conta on-line. Os spreads também podem ser fixos e não variar, ou serem variáveis e evoluir em função da situação do mercado.

 

Quais ações podem ser compradas e vendidas on-line?

Faz alguns anos, a oferta das corretoras Forex em termos de CFD sobre ações se ampliou consideravelmente e é agora possível ter acesso a muitos títulos a partir das plataformas de trading que elas disponibilizam.

Você encontrará tanto ações europeias quanto internacionais. Todas as ações oferecidas nessas plataformas fazem parte dos grandes índices financeiros internacionais e são muito populares, voláteis e oferecem inúmeras possibilidades por meio de uma estratégia baseada nos dados técnicos e fundamentalistas.

O trading de ações on-line:

Sem precisar comprar ou vender realmente ações on line, você pode especular por meio dos CFD dos brokers Forex que lhe permitem tomar posição na alta ou na queda da cotação desses títulos.

Comece a operar com ações!*
Os CFDs são instrumentos complexos e comportam um nível de risco elevado de perder dinheiro rapidamente devido à alavancagem. 65% das contas de clientes particulares perdem dinheiro, ao transacionar CFDs com este provedor. Deve ponderar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o risco elevado de perder o seu dinheiro.