O calendário econômico

O calendário econômico é certamente um dos maiores aliados dos investidores de Forex por permitir a identificação dos melhores indicadores para muitas divisas. Vejamos como funciona esse calendário econômico e como utilizá-lo para efetuar investimentos rentáveis sobre as moedas.  

O calendário econômico
66% das contas de clientes particulares perdem dinheiro, ao transacionar CFDs com este provedor. Deve ponderar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o risco elevado de perder o seu dinheiro.

 

O calendário econômico: O que é?

O calendário econômico é, de certa forma, uma agenda na qual são consignados todos os eventos econômicos importantes, mas também alguns eventos políticos que podem afetar a cotação das divisas.

Evidentemente, graças a esse calendário econômico, sabe-se antecipadamente das datas dos próximos eventos influentes, o que permite prever os efeitos do anúncio e, portanto, antecipar as acelerações ou as reversões de tendência.

Portanto, é muito aconselhável acompanhar de perto esse calendário a fim de detectar as melhores oportunidades que estão por vir.

 

Como interpretar o calendário econômico?

Quase todos os calendários econômicos que você encontrará on-line são apresentados na forma de um quadro. Os dados são classificados nele por data e ordem cronológica. Ele comporta geralmente várias colunas, dentre as quais: 

  • O nome do evento esperado.
  • A hora desse evento.
  • O nível de importância do evento (apenas em certos calendários).
  • O valor do evento.
  • O valor anterior.
  • O consenso (ou, o valor esperado).

Alguns calendários econômicos até chegam a indicar o ativo impactado pelo anúncio.

A interpretação do calendário econômico é que tem toda sua importância. Por isso, você deve principalmente atentar para a diferença entre o valor de um evento e seu valor anterior, apoiando-se no consenso. É a diferença entre o consenso e o valor real que determinará o sentido da evolução do ativo.

 

Os indicadores incontornáveis do calendário econômico:

Evidentemente, todos os dados contidos no calendário econômico não vão lhe interessar. É preciso, portanto, caso o calendário que você for usar não o mencione, saber identificar o ativo que será impactado pela notícia e a intensidade desse impacto.

 

Para o trading com CFD, atar‑se‑á principalmente aos indicadores seguintes:

  • As taxas de juros: São fixadas pelos grandes bancos centrais após as reuniões tratando de política monetária e influenciam deveras os pares de moedas. No entanto, a maior parte do tempo, essas taxas não variam;
  • O PIB: É também um indicador incontornável na medida em que ele representa, de modo geral, a totalidade das riquezas produzidas por um país ou um grupo de países anualmente. Uma forte evolução desse valor ocasiona geralmente movimentos significativos;
  • O índice de preço ao consumidor: Também conhecido como IPC, ele permite avaliar o nível da inflação num país ou uma zona geográfica baseando‑se nos salários, a população ativa e o desemprego;
  • As vendas no varejo: Esse índice permite, da mesma forma que o IPC, avaliar o nível de poder aquisitivo num país e, portanto, a inflação. Ele serve principalmente para prever os futuros movimentos de outros indicadores;
  • Os dados sobre emprego e desemprego: Muito procuradas pelos investidores, essas estatísticas refletem bastante fielmente o nível de crescimento de um país e podem, portanto, servir de sinal para uma eventual modificação da política monetária do mesmo.

Evidentemente, em função do par de divisas que você segue, outros indicadores podem ter sua importância. Sabe‑se, por exemplo, que certas divisas são influenciadas pelas evoluções e os estoques de matérias‑primas.

Por outro lado, é essencial nunca utilizar os indicadores do calendário econômico sozinhos, mas cruzá‑los com informações da análise fundamentalista.

 

Os outros dados fundamentalistas que não se encontram no calendário econômico:

Embora o calendário econômico seja uma fonte de informações muito interessante para investir nos mercados financeiros e manter‑se informado dos eventos que mais influenciam a cotação dos ativos, é possível encontrar informações fundamentalistas em outras mídias do que esse calendário.

Assim sendo, notadamente, se você for negociar ações na Bolsa, é interessante, e até pertinente, consultar alguns dados específicos associados às publicações econômicas da empresa que emite os títulos. Entre outros dados, as informações sobre resultados, lucros ou volume de negócios são indispensáveis.

Pode também assinar um feed de notícias sobre os ativos que você tem costume de acompanhar, canal que lhe permitirá o acesso diário a informações em primeira mão oriundas dos mercados financeiros.

Saiba também que, nas plataformas de trading, atualidades sobre os mercados são publicadas ao longo do tempo e acessíveis gratuitamente pelos investidores cadastrados.

 

Onde e como consultar um bom calendário econômico?

De modo geral, um calendário econômico lhe serve para tomar conhecimento dos eventos importantes da agenda Forex e outros mercados financeiros. Qualquer seja o lugar onde você consultar tal calendário, você terá acesso praticamente às mesmas informações e aos mesmos eventos, acrescentados de datas e horas precisas da publicação dessas notícias econômicas, bem como outras informações úteis como, por exemplo, a importância de tal publicação para o mercado e, portanto, o interesse que elas representam para o(s) valor(es) que você negocia.

Tais calendários econômicos são propostos por meio de sites de informações financeiras, mas também por todas as corretoras (brokers) Forex e de CFD on-line. Mas atenção! Nem todos os calendários econômicos oferecem as mesmas vantagens. Por certo, de acordo com o broker escolhido, você terá acesso a calendários econômicos integrando mais ou menos funcionalidades.

Dentre as funcionalidades mais interessantes, nota-se, por exemplo, a antecipação do mercado e dos analistas referente a determinados dados. Graças a essa antecipação, você pode utilizar o dado real, já publicado, como confirmação ou não do sentimento do mercado e, portanto, negociar em função disso.

Ainda no que se refere às funcionalidades específicas de determinados calendários econômicos, alguns brokers também oferecem de somente visualizar os dados que lhe interessam, de acordo com os ativos que você negocia. Assim sendo, você somente acessa as publicações importantes para você, eliminando eventuais fontes de distração, o que lhe proporciona um ganho de tempo apreciável.

Compreenda-se, dessa forma, a importância de escolher a melhor corretora, conforme a qualidade das informações que esta lhe dispensará, notadamente a qualidade e a personalização do seu calendário econômico. Não despreze esse elemento, pois você perceberá logo a necessidade muito frequente desse calendário econômico na ocasião de suas sessões de trading.

 

Pode-se confiar, realmente, nos dados publicados no calendário econômico?

Como o vimos acima, o calendário econômico não permite, por si só, determinar a tendência futura de um ativo, mesmo se as informações que você encontra nele são muito úteis. Mas pode-se realmente confiar nos dados publicados nele?

Lembremos em primeiro lugar que a utilidade principal de um calendário econômico é que o mesmo permite antecipar a reação do mercado por meio das datas das futuras publicações e, quando tal funcionalidade é oferecida, das antecipações dos analistas. No entanto, e logicamente, sabe-se que a grande maioria dos investidores consulta as informações desse calendário econômico e que eles as utilizam para, eles também, tomarem suas posições. Portanto, é preciso levar em conta a reação de antecipação desses investidores, cuja ação vai também ter um impacto sobre a cotação dos ativos.

Por certo, para utilizar um calendário econômico da melhor maneira, convém entender que o impacto de uma publicação importante sobre a cotação de um ativo ocorre frequentemente antes da data da tal publicação, haja vista que quase todos os investidores antecipam tal reação. Contudo, quando a publicação ocorre de fato, assista-se geralmente a correções da cotação mais ou menos fortes em função das antecipações efetuadas previamente.

Portanto, existem duas formas de negociar a partir dos dados publicados num calendário econômico. Você pode negociar no sentido da tendência, tomando posição de acordo com a antecipação do mercado, mas ficando atento à publicação oficial, a fim de recolher seu lucro no bom momento em caso de forte correção. E você pode também escolher de aguardar a publicação efetiva, a fim de negociar sobre a correção que a tendência tomará, quer os dados publicados correspondam às antecipações do mercado, quer não.

Como pode verificar, a leitura, a interpretação e a utilização do calendário econômico no âmbito de uma estratégia de trading é bastante mais complexa do que parece e requer uma boa compreensão da dinâmica dos mercados e da psicologia dos investidores.

Por outro lado, é também importante saber integrar o efeito de uma publicação na sua estratégia de trading. De fato, e como você poderá rapidamente perceber, os mercados não seguem sistematicamente os resultados econômicos publicados no calendário econômico. Portanto, uma boa análise é indispensável após cada consulta dos diversos indicadores.

É por esse motivo que recomendamos fortemente de treinar nesse tipo de análise fundamentalista utilizando, por exemplo, uma conta de demonstração gratuita, que a maior parte das corretoras mais sérias disponibiliza para seus clientes. Esse tipo de treinamento lhe permitirá entender quais dados influenciam mais a cotação dos ativos que você negocia e quais são as estratégias que lhe permitirão reduzir o nível de risco nas suas tomadas de posição, ou ainda encontrar o melhor ponto de entrada ou de saída do mercado e estruturar suas negociações.

 

Classificação: 4.00 33 votos

Utilizar uma calendário de mercado para negociar on-line:

Como dissemos acima, a maior parte dos brokers oferecem semanalmente agendas de mercado em que você encontrará os eventos mais influentes do mercado financeiro. Cadastre-se em uma dessas corretoras e acompanhe o mercado com essa agenda para suas negociações.

Comece a negociar on-line
66% das contas de clientes particulares perdem dinheiro, ao transacionar CFDs com este provedor. Deve ponderar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o risco elevado de perder o seu dinheiro.