A Bolsa de Valores de Tóquio ao vivo

A Bolsa de Valores de Tóquio nada mais é do que a segunda praça financeira do mundo. Portanto, é primordial conhecê-la e poder acompanhá-la ao vivo, sobretudo quando se especula nos ativos financeiros como os grandes índices ou as ações em Bolsa. Encontre aqui algumas informações básicas acerca desta Bolsa de Valores e algumas recomendações para segui-la ao vivo.  

66% das contas de clientes particulares perdem dinheiro, ao transacionar CFDs com este provedor. Deve ponderar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o risco elevado de perder o seu dinheiro.

 

Alguns detalhes sobre a Bolsa de Tóquio:

A Bolsa de Valores de Tóquio, atualmente chamada JEG para “Japan Exchange Group”, é de certo modo a praça financeira oficial do Japão. São cotadas nela mais de 2.400 empresas, o que a coloca em segundo lugar no ranking mundial, logo atrás da NYSE (New-York Stock Exchange).

 Criada em 1978, ela evoluiu progressivamente até incorporar a TSE (Tokyo Stock Exchange) e a Bolsa de Valores de Osaka para formar, em 2006, a Bolsa de Tóquio que conhecemos hoje.

 

O índice da Bolsa de Valores de Tóquio:

Para acompanhar a Bolsa de Tóquio ao vivo, é preciso conhecer o índice principal desta praça financeira que é chamado: Nikkei.

Com efeito, a cotação desse índice revela as cotações das principais companhias cotadas na Bolsa de Valores de Tóquio.

 

Apresentação do índice Nikkei 225:

O Nikkei 225 é atualmente o principal índice financeiro da Bolsa de Valores de Tóquio no Japão. Ele tira seu nome da abreviação de “Nihon Keizai Shinbun”, nome do diário que publica a cotação desse índice.

Evidentemente, como o nome indica, o Nikkei 225 é composto das 225 empresas japonesas cotadas na Bolsa que acumulam mais liquidez. Assim sendo, ao observar a evolução e o nível do Nikkei 225, observa‑se a saúde econômica de todo o país. Um grande número de diversos setores compõe esse índice, desde empresas tecnológicas até companhias automobilísticas, passando pela indústria farmacêutica ou a engenharia.

 

As empresas cotadas pelo Nikkei 225:

Como já é o caso com outros índices internacionais, como o CAC 40 ou o FTSE 100, o número 225 que acompanha a palavra NIKKEI corresponde ao número de empresas levadas em consideração na cotação desse índice. O Nikkei 225, portanto, informa dos 225 títulos de empresas japonesas com a maior capitalização financeira, todas sendo cotadas no mercado japonês TSE (Tokyo Stock Exchange).

Entretanto, o Nikkei 225 é calculado sem levar em conta tais capitalizações financeiras. Ele só leva em conta o preço das ações das empresas em questão e cotadas continuadamente. Esse tipo de índice, portanto, é bastante especial e é chamado “índice financeiro equiponderado”.

 

O que representa o Nikkei 225:

Naturalmente, como ocorre com os outros grandes índices financeiros, o Nikkei é constituído de forma a dar conta da maneira mais precisa possível da atividade econômica do Japão. As empresas que estão cotadas nele são majoritariamente representativas dos grandes setores nipônicos de atividade, diretamente impactadas pela política econômica do país e suas relações internacionais. 

É também importante notar que a composição do Nikkei 225 é revisada a cada ano, no mês de setembro, substituindo os títulos das empresas em queda com relação a outras em alta, sempre levando em conta o nível de preço das ações e não a capitalização financeira.

 

Análise histórica da cotação do índice Nikkei:

É na base de 100 pontos que o índice Nikkei 225 foi criado em maio de 1949. Para realizar a cotação do Nikkei, efetua‑se uma média aritmética dos valores que o compõem, sem ponderação pela capitalização financeira como é o caso de outros grandes índices financeiros.

Historicamente, o índice Nikkei 225 teve um forte período de alta por parte da poupança mundial. Assim sendo, ele atingiu uma marca histórica em 1989 com 40.000 pontos, mas caiu novamente em 15.000 pontos em 1992 em consequência da explosão de uma bolha financeira. A queda se acentuou cada vez mais entre 2000 e 2003 chegando ao ponto mais baixo histórico em 20 anos.

Porém, devido à atratividade do mercado nipônico e após um período de estagnação de mais de 10 anos, o Nikkei 225 retomou finalmente vários pontos, alcançando os 16.000 pontos no final de 2005.

No decorrer do ano de 2013, o Nikkei 225 logrou a performance de ganhar 57%, ou seja, seu melhor desempenho desde 1972, seguidamente à eleição presidencial e à implementação de reformas buscando dinamizar a economia japonesa. Assim, o Nikkei 225 dispara novamente rumo aos 20.000 pontos em abril de 2015.

Hoje em dia, o Nikkei 225 apresenta boas oportunidades de trading, devido a sua forte volatilidade e os numerosos micro‑movimentos que o influenciam.

 

Como é calculada a cotação do índice Nikkei 225 da Bolsa de Tóquio?

Para irmos mais adiante, interessemo-nos agora ao modo com que o índice financeiro da Bolsa de Valores de Tóquio é calculado. Como já pode imaginar, a cotação desse índice é calculada a partir dos 225 valores mobiliários que o compõem e que cobrem 6 grandes setores da economia nipónica, a saber: tecnologia, finança, bens de consumo, materiais, equipamentos, transportes e serviços. É importante conhecer os setores de atividade mais representados nesse índice, notadamente materiais e tecnologias.

As 225 empresas que entram na composição do maior índice financeiro japonês são escolhidas por um comitê do Nihon Keizai Shimbun e tal composição é revisada anualmente na época do outono, a mudança na composição do índice sendo efetivada no mês de outubro de cada ano.

O modo de cálculo do Nikkei 225 é o mesmo que o do índice americano Dow Jones, isto é, correspondendo a uma média aritmética das cotações que não leva em conta a capitalização financeira das empresas que o compõem. Portanto, é somente em função da cotação dos seus títulos financeiros que as empresas representam um peso mais ou menos importante no índice.

Mais precisamente ainda, a fórmula de cálculo da cotação do Nikkei 225 é a seguinte:

Nikkei 225 = (média das cotações numa data T x valor de base) / média das cotações ajustadas

Portanto, pode-se dizer que o índice Nikkei 225 informa da soma das cotações dos 225 valores principais da Bolsa japonesa no momento da data do cálculo. O fato de dividir o resultado obtido pela média das cotações ajustadas permite levar em consideração determinadas situações peculiares, como um agrupamento de ações, divisões do nominal ou ainda cisões de empresas. Esses diversos fatores, que não estão diretamente em correlação com o mercado, têm assim menos interferência direta sobre o valor do índice, o que lhe permite permanecer relativamente representativo da realidade econômica nipónica.

Evidentemente, você nunca terá de calcular o valor desse índice financeiro, já que sua cotação lhe será comunicada em tempo real durante suas sessões de trading.

 

Os outros índices financeiros mais importantes da Bolsa de Tóquio:

O índice financeiro Nikkei 225 é atualmente o índice de referência do mercado financeiro japonês e é certamente o mais utilizado pelos investidores e os analistas. Mas, na verdade, não é o único índice do país, que conta com mais dois, suficientemente importantes para que nos debrucemos mais detalhadamente sobre eles. Trata-se do índice Nikkei 300 e do Topix.

Comecemos apresentando o Nikkei 300, que é um índice financeiro lançado em 1993, mas calculado de modo retroativo desde 1982 numa base de 100 pontos. Ao contrário do Nikkei 225, o Nikkei 300 é um índice ponderado pela capitalização das empresas que o compõem e que são as 300 empresas mais importantes do mercado japonês. O conjunto dessas empresas é cotado na primeira secção da Bolsa de Valores de Tóquio e elas são selecionadas de acordo com a importância de sua capitalização financeira total. De modo geral, os analistas econômicos especializados no mercado nipónico consideram esse Nikkei 300 mais equilibrado no que se refere às liquidezes, a estabilidade e a setorização, do que o Nikkei 225. Da mesma forma que para o índice principal, a composição do Nikkei 300 é revisada a cada ano, a fim de melhor representar a situação económica e financeira japonesa.

O Topix, cujo nome significa Tokyo Price Index, foi lançado em 1986 numa base de 100 pontos. Trata-se do índice financeiro japonês cuja representatividade é a mais completa, dado que o mesmo conta com cerca de 2000 valores distintos cotados na Bolsa de Valores de Tóquio. Tal como o Nikkei 300, o Topix é um índice cujo cálculo integra uma ponderação de acordo com a capitalização financeira total das empresas selecionadas. Sua cotação é também ajustada em função da flutuação, isto é, do número de ações de uma empresa podendo ser objetos de troca no mercado financeiro. Com efeito, somente as empresas apresentando uma taxa de flutuação no mínimo igual a 30% são elegíveis para entrar na composição do Topix. Notemos também que o índice Topix é complementado por outros índices secundários, chamados subíndices, como o Topix Index Croissance, ou o Topix Small Growth. Por fim, o índice Topix é calculado integrando o conjunto das ações ordinárias domésticas cotadas na primeira secção da Bolsa de Valores de Tóquio. Esse índice é cada vez mais usado no mundo da negociação on-line.

 

Classificação: 4.06 53 votos

Negociar na Bolsa de Tóquio ao vivo:

Negociar ao vivo na Bolsa de Valores de Tóquio é fácil, hoje em dia, por meio das plataformas de negociação on-line que permitem investir sobre o índice Nikkei ou nas ações japonesas cotadas no Japan Exchange Group.

Negocie já na Bolsa de Valores de Tóquio!
66% das contas de clientes particulares perdem dinheiro, ao transacionar CFDs com este provedor. Deve ponderar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o risco elevado de perder o seu dinheiro.