A Bolsa de Valores para iniciantes

Quase todo mundo já ouviu falar em Bolsa de Valores e Mercado financeiro, sem necessariamente entender o significado de termos técnicos como “Nikkei” ou “pregão” ou ainda “debêntures” ou “IPO”. Assim sendo, se você é iniciante na área financeira, esse artigo é feito para você. Vamos justamente resumir, da maneira mais simples possível, o funcionamento e a utilidade da Bolsa de Valores, e assim lhe dar a oportunidade de começar a aprender a investir no mercado financeiro.  

Cadastrar se num broker on line!
A Bolsa de Valores para iniciantes
Os CFDs são instrumentos complexos e comportam um nível de risco elevado de perder dinheiro rapidamente devido à alavancagem. 65% das contas de clientes particulares perdem dinheiro, ao transacionar CFDs com este provedor. Deve ponderar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o risco elevado de perder o seu dinheiro.
Classificação: 4.33 24 votos

 

Definição da Bolsa de Valores para iniciantes:

A Bolsa de Valores é, na realidade, uma espécie de mercado no qual os vendedores podem vender partes de sua empresa em troca de dinheiro para realizar investimentos. Portanto, para os vendedores, trata-se de levantar um capital de financiamento.

Os compradores que, por sua vez, compram partes dessas empresas se tornam acionistas da empresa. Em contrapartida dos seus investimentos, eles recebem o que se chama “dividendos”. Esses dividendos são uma parte dos lucros realizados pela empresa, proporcional ao investimento feito por eles, ou seja, relativa ao percentual de partes compradas.

Convém mencionar que, nesse meio do mercado financeiro, as partes das quais estamos falando são chamadas “ações” ou ainda “títulos”.

Precisa ainda distinguir “ações” e “índices”. O índice de uma Bolsa de Valores serve para informar da “saúde” econômica das empresas que compõem um determinado mercado acionário. No caso do Dow Jones, por exemplo, esse índice relata o desempenho global da Bolsa de Valores de Nova Iorque. Para calcular esse índice, leva-se em consideração o desempenho das 30 maiores empresas americanas listadas nesta praça financeira.

 

As flutuações das cotações da Bolsa de Valores para iniciantes:

Resta abordar a questão mais importante acerca da Bolsa de Valores, a saber, o porquê da flutuação das cotações dos títulos financeiros.

Já sabemos que esses títulos são comprados por investidores em troca de partes de uma empresa emissora a fim de receber dividendos. Mas esses investidores podem, por sua vez, vender os títulos, no intuito de obter um lucro imediato. Quando uma empresa gera altos benefícios, seus títulos, ou suas ações, podem proporcionar bons lucros aos seus detentores que podem revender os títulos por um preço mais alto do que compraram. Neste caso, a cotação da ação sobe.

Se, ao contrário, a empresa que emite os títulos se encontra em fase de recessão, os investidores vão vender suas ações por um valor inferior. Observa‑se, neste caso, uma queda da cotação.

No entanto, cuidado: A evolução das cotações na Bolsa de Valores considera também outros fatores, tais como a situação do mercado, o nível de cotação das moedas e outros efeitos psicológicos. Contudo, essas breves explicações já lhe permitem entender melhor o funcionamento global da Bolsa de Valores.

 

Pode‑se realmente negociar na Bolsa de Valores sem saber nada de finanças:

Faz alguns anos, o mundo da Bolsa de Valores se democratizou amplamente e é agora acessível a todos. No entanto, este segue reservado aos investidores experientes que não sejam realmente iniciantes. Com efeito, as ferramentas mais simples, como os CFD (Contratos sobre diferença), são especificamente concebidas para permitir aos investidores investirem em ativos financeiros e até lucrar desde que tenham os conhecimentos e a experiência suficiente para realizar análises pertinentes.

Por outro lado, os brokers, ou corretoras, que disponibilizam para os investidores as plataformas de trading on‑line integram, nessas plataformas, diversas funcionalidades que permitem realizar tais análises apoiando‑se em diversas ferramentas práticas. Dentre as ferramentas mais populares encontramos:

  • Os sinais de trading: Esses sinais, calculados por algoritmos ou pelos investidores experientes, lhe indicam com clareza os ativos mais suscetíveis de ver sua cotação evoluir para a alta ou para a queda. Cada sinal de compra ou venda é associado a um índice de confiabilidade conferindo uma segurança complementar e permitindo fazer mais operações rentáveis;
  • O trading automático: O trading automático é, na realidade, um software que vai efetuar as tomadas de posição e passar as ordens no seu lugar. Baseado numa análise automática e técnica dos mercados, esse tipo de software detecta as melhores oportunidades e aplica seu dinheiro de maneira estratégica;
  • Os gerenciadores de conta: Mediante uma contrapartida financeira, você pode também entregar totalmente sua conta de trading nas mãos de um especialista do investimento financeiro que vai gerenciar suas aplicações e suas ordens.

Em suma, é recomendado, antes de mais nada, obter um real conhecimento da Bolsa de Valores e seu funcionamento antes de começar a negociar nos mercados.

Começar a investir na Bolsa de Valores:

Você dispõe da experiência e dos conhecimentos suficientes para negociar na Bolsa? Por que não se cadastrar desde já numa plataforma de negociação on line para testar suas estratégias?

Cadastrar se num broker on line!*
Os CFDs são instrumentos complexos e comportam um nível de risco elevado de perder dinheiro rapidamente devido à alavancagem. 65% das contas de clientes particulares perdem dinheiro, ao transacionar CFDs com este provedor. Deve ponderar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o risco elevado de perder o seu dinheiro.